Como tornar-se uma pessoa melhor 01: Gentileza.Descobrir a alegria que existe por trás de um pequeno gesto

Follow my blog with Bloglovin

 

Preocupados em grandes conquistas deixamos de lado a maior de todas, melhorar o relacionamento com as pessoas que amamos. Como tornar-se uma pessoa melhor é uma série de postagens criadas exclusivamente para quem quer aprender a valorizar a si mesmo e as pessoas ao seu redor.

Escolher ser uma pessoa melhor consiste em um aprendizado constante, que dura a vida inteira, porém produz um enorme beneficio pessoal.

Querer ser melhor, resulta em melhores relacionamentos. Quem não sente prazer em estar perto de alguém cuja companhia trás paz e bem estar?

São 7 estratégias simples mas que certamente farão enorme diferença em seu cotidiano. A primeira delas é a gentileza.

Como tornar-se uma pessoa melhor # 01: Gentileza. Descobrir a alegria que existe por trás de um pequeno gesto.

 

A gentileza se desenvolve ao longo do tempo á medida que abrimos o coração e a mente.
Ser gentil é tornar mais fácil a vida das pessoas ao nosso redor.
Atos de gentileza são fundamentais para um bom relacionamento, seja em casa, no trabalho, na escola, na rua.

 

Pequenos gestos fazem uma enorme diferença.

*Cumprimente seu esposo e filhos com um caloroso bom dia.
*Cumprimente seu vizinho com um sorriso. Ás vezes um simples sorriso estará ajudando alguém a enfrentar a realidade de sua vida.
*Dê gorjetas.
*Segure a porta para alguém.
*Visite um idoso.
*Sempre que possível,  procure ajudar alguém.
*Elogie, diga palavras positivas.
Procure demonstrar amor através de ações. Uma ótima maneira de expressar o quanto as pessoas são importantes em nossas vida

Uma pessoa melhor expressa esperança através das palavras.

Palavras gentis expressam reconhecimento e alegram as pessoas.
Palavras afirmativas, de esperança e palavras verdadeiras, também fazem parte da gentileza.
Quando confrontamos alguém com a verdade , queremos o bem da pessoa. O desafio é fazer isso com amor e  respeito;  não é dizer algo e sim,  como dizer.

O poder das palavras.

Você sabia que suas  palavras tem poder?

Pois é! Tem sim, consequentemente você  pode abençoar e também amaldiçoar através delas.
Por esta razão, muito cuidado ao abrir a boca, principalmente, quando a situação não estiver lhe favorecendo. Você poderá dizer coisas horríveis e destrutivas movida pela raiva ou qualquer outro sentimento negativo.

Substitua palavras destrutivas por construtivas.

Ex: Uma mãe dizer a seu filho “Seu idiota, você não faz nada direito, parece que é burro”! Observe como soa, imagine como isso vai repercutir na cabeça dessa criança?
Agora a mesma situação com uma mulher sábia que fala com gentileza e sabedoria: “Querido, está mal feito, você pode fazer melhor”.
A criança não só prestará mais atenção como se sentirá capaz de executar a tarefa.
A medida que for substituindo comentários negativos por positivos, isso se tornará um hábito muito saudável.
Se tivermos consciência de que  todos merecem ser tratados com respeito, é mais fácil, dizer palavras gentis.

 

Os benefícios da gentileza para o corpo e a alma.

É comprovado cientificamente que agir com gentileza trás benefícios para a saúde física e mental.

-Atos gentis liberam as substâncias inibidoras de dor naturais do corpo, as endorfinas.
– É comum experimentar uma intensa sensação de euforia e de paz após a realização de um  ato  gentil.
-Ajudar os outros pode minimizar os efeitos de doenças e  outras disfunções físicas.
-Está provado que atos de gentileza têm a capacidade de reverter sentimentos de depressão, hostilidade e isolamento. Como resultado, problemas de saúde relacionados ao estresse frequentemente melhoram depois que se ajuda alguém.
-Os benefícios para a saúde e a sensação de calma gerada por um ato de gentileza retornam horas ou dias depois do evento, sempre que o ato de gentileza é lembrado.
-Foi constatado que importar-se com o outro num relacionamento positivo melhora o sistema imunológico.
-Tratar as pessoas com gentileza aumenta a autoestima, o otimismo e proporciona satisfação.
Fontes: Livro “O amor como estilo de vida” do autor Gary Chapman.